a Dieta (1)

by

Eu, você (se for homem, desconsidere) e todas as mulheres do mundo já entramos em dieta. Todas nós nos achamos muito gordas ou muito magras. Não adianta o que nos digam: sempre falta aqui e sobra ali.
Final de 2008 contrariando toda a minha infância magrela e minha adolescência de bambu, eu tomei o caminho que 98% das mulheres tomam: comecei a engordar (se você faz parte dos 2%, escolha um palavrão; é disso que eu vou te chamar).
Então, na minha lista de metas para 2009 eu resolvi emagrecer os 5 kg ganhos naquele final de ano. Sim, eu, você e todas as mulheres fazemos essas listas, por mais ridículas que sejam: ir para a academia, comprar uma agenda, consultar um nutricionista. Todas nós temos esse hábito de fazer e, na maioria das vezes, falhar com as nossas metas.
Eu não comprei nenhuma Nova, Dieta já, ou pensei na fome no Sudão (ok, pensei só um pouquinho na fome do Sudão – e que as companheiras de blog não comentem sobre isso) para emagrecer.
Passei a contar calorias, comer a cada três horas e reduzir besteiras (chocolates, frituras e afins). Contar calorias é uma maluquice, afinal de contas, não há consenso sobre isso: há quem diga que uma maçã tem 60, 40 e zero calorias. Um café pode ter 60, 50, 130 ou 3. Peguei umas três tabelas da internet, copiei e colei, e ficava calculando o que tinha comido. Além disso, tinha coisas como “uma xícara de pipoca”. Defina uma xícara de pipoca: é uma xícara de pipoca já estourada, ou é uma xícara de milho de pipoca?
Ficar sem comer por 3 horas parece fácil, não é? Pois é uma merda. Sempre que dava duas horas da última refeição, eu já morria de fome. O que eu passei a fazer? A tomar café preto com adoçante – atitude muito inteligente para quem estava de estômago vazio.
Reduzir comidas desnecessárias não é muito difícil. Mas eu, você e todo mundo passa pela amada TPM. A TPM nada mais é do que o nosso Mister Hyde interior saindo e destuindo tudo o que encontra pela frente: pessoas, aparelhos eletrônicos, comida. Ah, os chocolates funcionam como o fim da poção, a hora em que o Dr. Jekyll acorda, com a sua cara de lord, sentando à mesa. Resumindo: não existem grandes possibilidades de uma dieta ser mantida nesse período.

(continua)

2 Respostas to “a Dieta (1)”

  1. vanessa Says:

    Rsrsrsrsrs quem nõ passa por esse suplício? Mas decide se vai viver assim o resto da vida ou ser feliz!

  2. Malú Says:

    Ahhh. Eu comprei a dieta já, corpo a corpo e tds estas revistas de mulheres esqueléticas…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: